sexta-feira, 26 de março de 2010

Manhê, quero uma guitarra!

Postado por Gisele Moraes às 17:48 2 comentários Links para esta postagem


Foi o que me pediu, ontem, meu filho de 9 anos.
Vê se pode?


Eu pensei que fosse uma guitarra de brinquedo, a do Guitar Hero, aquele jogo viciante do Play Station, já que ele está treinando todos os dias para 'passar de fase', como diz. Quase todos os dias vem um amiguinho da escola diferente (ou vários) para disputarem entre eles, e minha casa à tarde vira uma 'creche'!
Mas não reclamo, porque acho legal ele fazer amizades. E depois, quem começou com esse vício em Guittar Hero fui eu, confesso. Eu que comprei o primeiro jogo, mas ele não ligou muito porque na época estava mais interessado nos jogos de futebol. Então, eu comecei a tocar e... enlouqueci! Primeiro, porque as músicas são de 1ª, segundo porque o jogo é muito bem feito, todo de acordo com o mundo do rock e inclui todos os estilos (punk, handcore, heavy metal...). Quem bolou entende muito! E terceiro, porque o jogo que comprei foi o Guitar Hero anos 80. Ah, pra quê? Cheio de clássicos (da minha época), como eu não iria gostar? Sempre fui louca por rock, mas claro que na adolescência, nesta época eu não tinha tantas responsabilidades e podia me dedicar mais ao ócio. Aí o tempo passa, o tempo voa, casamento, filhos... Tudo vai ficando pra trás. Só que o jogo me fez voltar no tempo, me fez reviver esta fase, e o que é melhor, junto com meu filho!
Agora o que vejo é a garotada louca por Kiss, Scorpions, Metallica, Guns, AC/DC, Ramones... pelas bandas clássicas em geral. O jogo deu uma mãozinha para que eles ressurgissem,não se pode negar. O velho e bom rock'n'roll está com tudo! Aliás, uma mãozinha não, uma mãozona! Veja quantas bandas voltaram à ativa: Kiss, AC/DC, Guns e até o Skid Row! Não sei se foi propriamente por causa do jogo, já que clássicos nunca morrem, mas que o jogo ajudou, isso ajudou.
Agora quer porque quer tocar guitarra. Guitarra de verdade! Tá super fã do Kiss (!), do Guns (principalmente do Slash, claro!), do Dragon Force, do Sistem of a Down (!!!) e do Rage Against the Machine (!!! A banda do Tom Morello).
Quanto à guitarra... Bom, vou comprar a do Guitar Hero por enquanto pra ele, (mas acho que vou ter que comprar duas... shaushaushaushas...) Depois... acho que será inevitável.
Só digo que é muito bom passar o tempo com meu filho, jogando com ele. A gente disputa as batalhas ou toca junto. Falamos a mesma língua. Me sinto mais próxima dele e assim tenho mais oportunidade de conhecê-lo e ele de me conhecer. Sempre tivemos uma ligação bacana e também muitas afinidades. Devo tê-lo influenciado com meu gosto musical, mas se ele não se identificasse, não iria 'embarcar' nessa só para me agradar. Não, ele é rock'n'roll, mesmo.

Meu bebê cresceu, tenho que aceitar! Mas quer saber? Tô curtindo muito esta fase dele e acho que à cada dia vou curtir mais e mais!

domingo, 21 de março de 2010

Looklet

Postado por Gisele Moraes às 13:52 0 comentários Links para esta postagem
Encontrei este site super legal de moda e gostaria de compartilhar com vocês. É o Looklet - Create looks.
Ele me fez lembrar de umas bonequinhas de papel que eu comprava na banca de jornais na infância. Alguém lembra? (é do tempo da Coca-Cola em vidro...kkk!) Era tipo uma revistinha, na capa vinha a bonequinha para recortar e dentro um monte de modelinhos de roupinhas; aí a gente recortava e trocava as roupinhas dela criando novos looks. Eu adorava! Então, este site é mais ou menos assim, só que mais "muderno"... e chique! Você vira uma mega estilista, vestindo uma modelo virtual "de verdade" e usando roupitchas tipo assim, nada menos que.... Chanel, Vintage...
Os looks que você cria podem ser votados pelos outros usuários e também podem ser escolhidos pelas criadoras do site como o look do dia, da semana ou do mês.
O engraçado é que quanto mais louco o look que você cria, mais votos ele recebe!
Dá uma olhada lá, tem cada um mais doido que o outro! E divirta-se!

Veja o look que eu criei, inspirado nos anos 80 (adoro!), que chamei de "Rebobinando":




quinta-feira, 11 de março de 2010

Campeonato do melhor marido!

Postado por Gisele Moraes às 14:48 0 comentários Links para esta postagem
A gente sempre diz que marido é tudo igual, que só muda o endereço, não é verdade? E é verdade! Vejam estas fotos com maridos e esposas do mundo inteiro. Percebam o carinho com que os os amados tratam a esposa... Sintam a delicadeza, a educação, o fino trato! Vejam como eles valorizam a mulher em cada detalhe!
É amigas, o "Dia Internacional da Mulher" já passou, foi só um dia, viu? Vamos voltar à realidade e lembrar como é o nosso dia a dia com estes homens maravilhosos...($%*#&#%§#*)!

E os candidatos deste ano são:




















E a medalha de bronze vai para...

A de prata vai para...

E o ouro vai para.... Free Willy!!!!!

Parabéns aos participantes! Vocês são mesmo uns grandes #&%$*!$#*&%§#**$§!!!!!!!!!!!!!!



domingo, 7 de março de 2010

Teste - Você é consumista?

Postado por Gisele Moraes às 23:16 1 comentários Links para esta postagem


Sabemos que consumir não é nenhum crime e atire o primeiro cupom de descontos quem nunca sucumbiu à tetação de fazer uma comprinha sem pensar nas devidas consequências. No entanto, o grande problema é deixar que estes pequenos deslizes se tornem um hábito e leve suas finanças para além da linha vermelha.

Assinale com que frequência as situações abaixo acontecem com você e ao final calcule os pontos para descobrir se o consumismo está te consumindo:


1. Ao sair para fazer compras, você retorna com presentes adicionais para os outros?
a) Lógico!!! As pessoas que amo também merecem um agradinho sempre!
b) É raro, mas levo se estiver com um dinheirinho à mais.
c) Nunca!!! Não sou o Papai Noel!

2. Você costuma fazer compras quando está se sentindo deprimido, ansioso ou com raiva?
a) Sempre! Para mim é a melhor terapia!
b) Raramente. Procuro outras formas de aliviar estes sentimentos negativos.
c) Nunca! Depois a raiva passa e minha conta é que fica no vermelho!?

3. Você pode afirmar com certeza que comprar está entre suas diversões?
a) Sim, sim, sim!!! Uhuuuu!!!
b) É... De vez em quando é legalzinho...
c) Fala sério!? Fazer compras é uma chatice!!!

4. Você costuma comprar coisas que nunca usa?
a) Nem me fale.... Meu armário está lotado delas!!!
b) Só compro o que vou usar. Mas que às vezes acontece duma comprinha errada, acontece...
c) Nem pensar! Evito o desperdício de todas as maneiras!

5.Você pensa em quanto gastou nas suas compras?
a) Penso o tempo todo... Minhas dívidas não me deixam esquecer!
b) Às vezes, mas logo esqueço.
c) Já nem gasto que é justamente para evitar este tipo de dor de cabeça!

6. Você se sente culpado após uma sessão de compras?
a) Na hora me sinto muito feliz, mas logo depois me sinto um lixo!
c) Às vezes, mas consigo superar.
d) De jeito nenhum! Tenho total controle.

7. Ao sair para suas compras, você faz (e cumpre) uma lista de compras?
a) Que bobagem! Isso não é nada divertido!
b) Até faço e cumpro. Mas também faço minhas extravagâncias de vez em quando...
c) Faço e cumpro tintin por tintin, calculando até os centavos!

8. Você esconde das outras pessoas o que comprou e o quanto gastou?
a) Ah, claro que escondo, principalmente do meu cônjuge, senão ele(a) me mata!
b) Só quando percebo que comprei algo além das minhas posses, aí dou uma "maquiada".
c) Não preciso disso, quem convive comigo sabe que sou muito econômico(a).

9. As pessoas costumam te chamar de pão-duro?
a) Nunca!
b) Já ouvi uma ou outra vez, mas é que eu estava duro, mesmo!
c) Ah, me chamam de tudo! Pão-duro, mão-de-vaca, Nonô Corrêa...

10. Você sempre atinge o limite do cartão de crédito ou utiliza boa parte do cheque especial?
a) Ai, ai.... Vivo no vermelho e uso o limite de um para cobrir o limite do outro....
b) De vez em quando entro, diante dos imprevistos, mas logo consigo resolver.
c) Limite de cheque especial? De cartão de crédito? O que é isso? Comigo é tudo em dinheiro vivo, e tudo à vista!

11. Seus hábitos de compra têm colocado você em apuros?
a) O tempo todo! Sem querer me vejo sendo cobrado(a), tendo que fugir, mentir, dar desculpas esfarrapadas...
b) Às vezes entro em apuros, mas é raro, pois logo procuro ajuda e procuro não cometer mais o mesmo erro.
c) Não, nunca.


Some:
5 pontos para cada letra a.
3 pontos para cada letra b.
1 ponto para cada letra c.


Resultados:

11 à 26-  Nonô Corrêa
Você é pão duro ou muito controlado. Muitas vezes você deixa de comprar até aquilo que está precisando porque não se sente bem gastando dinheiro em qualquer situação. Talvez você pense demais no futuro ou esta é sua forma de se sentir seguro. Analise se está valendo à pena passar por tantas privações para ter mais dinheiro no fim do mês. Se está guardando dinheiro para a compra de um bem durável (casa, terreno, automóvel), está no caminho certo, mas não deixe de viver o presente se sacrificando demais e aceite que imprevistos acontecem, ok?


27 à 41- Sob controle
Você se encontra num certo ponto de equilíbrio. Gasta com o que precisa, tem consciência dos seus gastos e até de quando comete algum deslize. Consegue perceber com antecedência quando faz uma compra apenas por impulso ou quando ela é necessária. Mas, por se sair bem desses deslizes, pode acabar se acostumando e cometendo extravagâncias mais frequentemente. Por isso, cuidado! Seu comportamento é muito normal e saudável, mas continue controlando-se para que estes pequenos deslizes não se tornem um hábito prejudicial à sua vida financeira.


42 à 55- Na linha vermelha
Você pode representar uma ameaça para si mesmo(a)! Seu consumismo está próximo de trazer (se já não trouxe) um saldo vermelho para suas finanças. Cheque especial e cartão de crédito são instrumentos usados sem controle no seu dia-a-dia e comprar para você se tornou um hábito corriqueiro. Você pode estar tentando suprir carências afetivas ou outros problemas psicológicos através das compras por impulso e isto realmente não está funcionando, não é? Se não puder se controlar sozinho(a), procure um psicoterapeuta.


*Teste elaborado pela psicóloga Tânia Casado, professora da faculdade de economia e administração da USP

quarta-feira, 3 de março de 2010

Alerta contra o consumismo compulsivo

Postado por Gisele Moraes às 13:53 0 comentários Links para esta postagem


Um mal do qual eu não sofro, mesmo, é do consumismo exagerado. Não que eu seja melhor ou superior às outras pessoas, nada disso (tenho minhas neuras), mas acho que este específico "vírus" não me pegou, talvez por eu não ter a predisposição. Como cresci sem pai vendo minha mãe trabalhando o dia todo, batalhando sozinha para nos sustentar contando os caraminguás, acho que aprendi a dar valor ao meu rico dinheirinho. E depois, não faz parte mesmo da minha personalidade. Sou mais ligada ao que é simples, ao "ser" e não ao "ter", à natureza. Sou meio "hippie" neste sentido, rs... Eu disse "meio"! Claro que tenho que consumir, na nossa sociedade é impossível não consumir nada! Mas procuro consumir aquilo que necessito, que é útil e que posso pagar. Claro que isso não me impede de fazer umas extravagâncias de vez em quando, também não sou nenhum Buda! Mas o perigo está por todos os lados... Se a gente não se policia, acaba caindo na armadilha do consumismo, que pode virar doença, e muito séria, diga-se de passagem-a compulsão.

Sei que não sou nenhuma especialista muito menos psicóloga ou psiquiatra para falar do assunto, mas tenho minha experiência de vida e minha vontade de ajudar, e isso conta. Depois, com a ajudinha do Dr. Google, pesquisei, resumi e aprendi bastante (rsrs).

Como meu blog é direcionado às mulheres e este é um assunto atual, me sinto capaz de alertar as garotas sobre os riscos do consumismo exagerado, já que este atinge principalmente as mulheres (na proporção de 1/4).

Até porque aqui na própria blogsfera cresce o número de blogs sobre makes, cosméticos, moda e afins, que nos "enchem os olhos" e apresentam todos os dias produtos variados, atrativos, sedutores, que incentivam mais ainda ao consumismo. Sei que incentivar o consumismo não é o objetivo destes blogs, até porque a dona do blog não está vendendo diretamente os produtos e sim dando dicas de compras às suas leitoras/consumidoras, prestando assim um serviço, muito útil até, eu diria. Só que tem o outro lado... Pensem no quanto as empresas economizam em propaganda e lucram? Neste sentido a blogsfera deve estar sendo uma "mina de ouro" para os fabricantes.

E é aí que devemos redobrar a atenção, para não acabarmos sendo vítimas inconscientes da mídia.

Porque o consumismo atinge principalmente as mulheres?

Bom, pesquisei e, segundo o psicólogo Giovanni Siri, professor de psicologia do consumo na Universidade Vita-Salute San Rafaelle, em Milão, o consumismo atinge principalmente as mulheres pois esta tradição é concedida à elas. Desde pequenas as mulheres são incentivadas e impulsionadas às compras em nossa cultura. O consumismo atinge seu auge entre a adolescência e a fase adulta, quando a mulher se torna financeiramente independente.

O professor Giovanni também aponta que o consumismo pode ser usado para remediar carências afetivas e dificuldades de relacionamento. É como se, diante de situações que deixem a pessoa frágil e ansiosa, ela tente preencher a falta de relações mais profundas e complexas com objetos, já que estes não rejeitam nem decepcionam.

O consumidor em potencial só se satisfaz com a compra do objeto de desejo, mas este perde o valor tão logo depois de adquirido. O consumidor então elege outro e outro objeto de desejo e assim vai consumindo compulsivamente, como se quisesse preencher um vazio, um buraco sem fundo, na tentativa vã de suprir suas carências emocionais.

O consumismo também é uma forma de se encaixar em determinado grupo, de obter uma identidade (ainda que falsa e alienada), de ser aceita e notada, o que no fundo remete à uma carência afetiva e à baixa auto-estima.

Afinal o que é consumismo?

Consumismo é o ato de comprar produtos e serviços sem necessidade ou consciência.

É preciso deixar bem claro que consumismo é diferente de consumo.
Consumo é o contrário, é a compra necessária, consciente. Portanto, consumidor é aquele que compra os produtos necessários para sua vida, que pesquisa, que compara, que mede os prós e os contras de seus atos. Já o consumista é inconsciente. Faz suas compras influenciado pela mídia, pelo marketing e pela sociedade capitalista atual, que visa o lucro rápido.

Outros prejuízos causados pelo consumismo:

O consumismo não prejudica só o consumista. Ele tem consequências muito mais amplas e complexas, como a alienação do indivíduo, a multiplicação de supérfluos que contribuem para a degradação das relações sociais, a oneomania que é a compulsão por gastar (viu como é doença? Tem até nome feio!) e ainda por cima afeta o meio ambiente, pois o aumento do consumismo gera desperdícios e muito lixo. Isso sem falar na exploração do trabalho escravo e semi-escravo que está sendo utilizado por muitas empresas (como a Nike...) para dar conta da linha de produção e lucrar mais. Pense também nos testes que são feitos em cobaias animais.






Mas claro que você pode pensar:"Ah, que mal eu estou fazendo?" "O dinheiro é meu e eu gasto como eu quiser!" "Não é crime consumir!" Não, não é crime, lógico que não! Você pode continuar sendo enganada e fingindo que está tudo bem, se quiser. Você tem liberdade para isso: para escolher! Liberdade, aliás, não é sair fazendo o que dá na telha, e sim poder escolher! Se você tem certeza de que está certa e não quer parar, por favor não páre!
Agora, se de alguma forma esta matéria te fez refletir ou repensar sobre o assunto e você não quer acabar no divã de um terapeuta nem tomar antiansiolíticos, então, tire o pé do acelerador! É só um alerta, um conselho. Ignore-o se quiser, não tem nada de mais.

Vale uma dica

Se caiu sua ficha e você percebeu que está entrando numa de gastar demais sem necessidade, faça para si mesma três perguntinhas básicas antes de comprar:

-Preciso mesmo deste produto?
-Posso pagar sem dificuldades ou prejuízo?
-Vou mesmo usá-lo?

Garanto que a maioria das compras são adiadas logo na primeira pergunta!

Agora, se estas três perguntas básicas diante da vitrine não valeram de nada e você realmente quer parar mas sozinha não consegue, então procure ajuda psicológica, vale muito à pena.
"O parecer parece mais importante que o próprio ser."

Fonte: Google, Youtube, site Brasil Escola, blog O caos ambiental.






Related Posts with Thumbnails
 

Mundo Mulher Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare