sexta-feira, 21 de maio de 2010

Dé jà vu

Postado por Gisele Moraes às 15:12 2 comentários Links para esta postagem
(Cena do filme Dé jà vu, Com Denzel Washington)


Todos já devem ter experimentado alguma vez na vida a sensação de "dé jà vu", ou seja, "já vi isto": este flash de memória que acontece quando se conhece alguém novo e se a tem impressão de já conhecê-la antes, ou de reconhecer um lugar que teoricamente nunca havia estado antes.
Quando eu estava na 3ª série, vivi esta experiência. Tive um "dé jà vu". Não sei se posso classificar como um dé jà vu, pois não foi apenas uma sensação de ter visto algo já conhecido... Eu realmente vi algo acontecer duas vezes seguidas, do mesmo modo.
Eu me sentava no fundo da classe, era um dia comum de aula. Não tão comum, porque era o aniversário da minha professora. Wanda era o nome dela, uma mulher incrível, encantadora, acho que a melhor professora que já tive. Estávamos preparando uma surpresa pra ela, através de uma "vaquinha" compramos um presente. Eu não sabia que presente era, nem como seria a surpresa, pois a representante de classe é que tinha organizado tudo e não nos contou.
Quase no final da aula, alguém bateu na porta. Um aluno atendeu, e era a secretária da escola carregando um buquê enorme de flores com um cartão. Imediatamente, todos se levantaram e começaram a cantar o "Parabéns pra você", todos muito alegres. A moça foi se dirigindo até a professora Wanda, que deu um abraço nela, leu o cartão que todos nós alunos havíamos assinado, chorou emocionada e agradeceu pela surpresa e pelas flores. Então a moça voltou para a secretaria, a professora colocou o buquê na sua mesa e se sentou, olhando novamente o cartão. Todos se sentaram e continuaram a copiar a lição de casa que estava na lousa. Eu acompanhei a sala e voltei a me concentrar na lição.
Mas logo em seguida alguém bateu na porta novamente. Três soquinhos, como da primeira, e do mesmo jeito. Pensei:"Nossa! Será que é mais uma surpresa?" Então o mesmo aluno abriu a porta, e era a secretária de novo, com o buquê nos braços e o cartão. Pensei:"Outro buquê? Outro cartão? Mas igual ao primeiro.... que estranho...." E começou a acontecer tudo igual novamente, igualzinho... As crianças se levantando, cantando o "Parabéns", a moça indo entregar o buquê, a professora lendo o cartão, chorando emocionada, agradecendo... as mesmas palavras, tudo exatamente como eu já tinha visto... Fiquei lá, atônita, sem entender nada, achando que tinha ficado doida... 
Não sei como estas coisas acontecem... Claro que depois tentei contar isto para alguém, para minha família, até pra professora tentei explicar, mas todos riram de mim e ninguém acreditou. Acho que pensavam que foi minha imaginação de criança, afinal eu tinha 9 anos de idade... e poucos levam as crianças à sério.
Depois de crescida ainda tive outras experiências digamos "sobrenaturais" como esta. É estranho como algo assim é tão real pra gente, mas tão patético para os outros, que são sempre céticos e até riem na nossa cara. Mas fica pra póxima postagem...
Só sei que nunca mais me esqueci deste dia. E quando assisti o filme Matrix pela primeira vez, fiquei impressionada, pois em uma das cenas, o Neo vê duas vezes um gato preto passando na sua frente. O gato passa uma vez e em seguida passa de novo. Ele comenta com a Trinity, que diz que aquilo foi um defeito na Matrix. Me arrepiei... Foi exatamente assim que aconteceu comigo... a cena passou uma vez e em seguida passou de novo. mas não foi rápido como no filme, foi uma cena longa, e é isso que eu acho mais estranho... Não sei se vi o futuro, se o presente se repetiu bem aos meus olhos ou se..... foi um defeito na Matrix, hehehe...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Porque as mães ficam com os cabelos brancos?

Postado por Gisele Moraes às 20:57 0 comentários Links para esta postagem





 



 
 
 

 
 



 

*PARABÉNS  MAMÃES!*
Related Posts with Thumbnails
 

Mundo Mulher Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare